Notícias

Mais notícias








Notícias
Espírito Santo receberá 350 mil doses de vacina contra febre amarela
Morte de 80 macacos, possivelmente infectados pela doença, acendeu alerta

O GLOBO ONLINE – 14 DE JANEIRO DE 2017

BELO HORIZONTE – A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) do Espírito Santo informou que vai receber, nesta segunda-feira, do Ministério da Saúde, 350 mil doses da vacina contra a febre amarela. O objetivo é imunizar moradores de áreas próximas da divisa com Minas Gerais.

A vacina vinha sendo aplicada, no Espírito Santo, apenas em pessoas que chegavam dos locais afetados pelo surto da doença na região Leste do território mineiro. Porém, o governo capixaba acendeu um alerta ao registrar a morte de 80 macacos que podem ter sido infectados pelo vírus da febre amarela, todos eles em municípios próximos à fronteira com Minas.

O governo mineiro já registrou 38 mortes de pessoas que apresentaram sintomas da enfermidade, além de 135 casos suspeitos, todos em cidades pequenas no Leste do estado, como Ladainha e Piedade de Caratinga. Com isso, o governador de Minas, Fernando Pimentel, decretou, na última sexta-feira, estado de emergência em saúde numa área que engloba 152 municípios, com cerca de 2,4 milhões de habitantes.

Medida de prevenção

O governo capixaba não tem registros de casos da doença em seres humanos, mas os animais mortos foram encontrados em 23 cidades próximas a Minas Gerais. Segundo especialistas, macacos mortos por febre amarela podem ser o anúncio de um surto em pessoas, uma vez que a doença é transmitida a humanos por meio de mosquitos que foram infectados após picar animais portadores do vírus.

De acordo com a Sesa, a vacinação é uma medida preventiva. O governo capixaba informa ainda que solicitou ao Ministério da Saúde o envio de 15 mil doses mensais para garantir o atendimento a turistas neste período de férias. Hoje, a Sesa recebe 5 mil doses da vacina, por mês, do Ministério da Saúde.

De acordo com o responsável pelo Centro de Emergências em Saúde Pública da Sesa, Gilton Almada, as cidades onde foram encontrados os macacos mortos passaram a ser monitoradas na tentativa de se prevenir o avanço doença para Espírito Santo.

— Há uma preocupação em função das mortes desses animais. Por isso, já trabalhamos na investigação — diz Almada, ressaltando que o resultado das análises sairá em 20 dias.

O governo capixaba distribuirá as vacinas aos 23 municípios, que serão responsáveis pela organização e aplicação na população. Não há transmissão de febre amarela em cidades do Espírito Santo, desde 1942. Embora haja a suspeita de que os animais morreram de febre amarela, o governo pede “tranquilidade”, já que o Espírito Santo não é um estado com recomendação para vacinar a sua população.

As vacinas serão aplicadas apenas nos moradores das cidades que fazem fronteira com Minas Gerais e nas pessoas que pretendem viajar para a região afetada. A Sesa reforça que quem mora nos outros municípios do Estado não precisa ser vacinado.

Sociedade de Infectologia do Estado do Rio de Janeiro - SIERJ
Av. Mem de Sá, 197, Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20.230-150
Tel. (21) 2507-3353 - Fax: (21) 2509-0333

© Copyright, 2015 - SIERJ. Todos direitos reservados.